Justin Timberlake Brasil

Biografia

Justin Randall Timberlake nasceu no dia 31 de Janeiro de 1981, na cidade de Memphis, no estado do Tennessee, no sudeste dos Estados Unidos, e foi onde viveu toda a sua infância. A mudança em sua vida só aconteceu no ano de 1992, em Orlando, na Flórida, quando começou a trabalhar no programa infantil “Mickey Mouse Club” da Disney, e teve a oportunidade de mostrar seu talento ao lado de seu amigo Joshua Scott Chasez conhecido por todos como JC, que viria a se tornar seu companheiro de grupo musical.

Nesta época, Justin conheceu também Britney Spears, que tornou-se sua namorada anos mais tarde, e Christina Aguilera – com quem viria a fazer uma turnê conjunta no lançamento de seu primeiro disco solo.

Depois de quatro anos, o programa saiu do ar, mas ainda havia o desejo de seguir uma carreira artística. Então, JT mudou-se para Nashville, também no Tennessee, a fim de ter aulas de canto com o mesmo professor de Michael Jackson. Por obra do destino, ali encontrou JC, também se preparando para uma carreira solo.

Após o término das aulas naquela cidade, Justin e JC voltaram a Orlando, onde conheceram um rapaz de Pittsburgh (cidade do estado da Pensilvânia, no nordeste dos Estados Unidos), Chris Kirkpatrick, e seu amigo nova-iorquino Joey Fatone, que trabalhavam nos estúdios da Universal. Os quatro rapazes se tornaram grandes amigos.

Quem resolveu tornar realidade o sonho de todos foi o mais velho, Chris, que já havia formado outros grupos antes. Ele decidiu unir alguns amigos e formar um grupo vocal, assim como Boyz II Men, e chamou Justin para participar. Então, Justin chamou JC que sem pensar duas vezes chamou Joey.

Os meninos começaram a sair juntos para cantar e dançar, e até faziam sucesso, mas mesmo assim sentiam falta de algo. Ou melhor, de alguém, no caso, um barítono, ou seja alguém com voz grave para dar mais harmonia às musicas. Assim encontraram Lance Bass, que na época participava de um espetáculo de igreja.

Com o grupo formado não foi difícil batizá-lo com um nome que tivesse tudo à ver com eles: *NSYNC, que é a abreviação de “in syncrony“; em português, “em sincronia“. E a sincronia era tanta que a palavra que nomeia o conjunto também pode ser formada pela última letra dos nomes de cada um dos garotos, JustiN, ChriS, JoeY, LansteN e JC.

Algum tempo depois, a sincronia dos rapazes acabou chamando a atenção do empresário Lou J Pearlman, que projetou a carreira da banda internacionalmente. Com o apoio do empresário, o grupo foi um grande sucesso na Europa, mas só alguns meses depois o trabalho foi expandido para o mundo.

Com este empresário, o CD “*NSYNC” foi um grande sucesso mundial, mas havia um lado ruim em todo este sucesso: a exploração. Pearlman, fazia com que os rapazes trabalhassem mais a cada dia e a maior parte do lucro ia para seus bolsos.

No entanto, em 1999, os garotos abriram um processo para Pearlman, e acabaram também sendo processados por ele. O ex-empresário pediu um grande quantia em dinheiro e alegava que o nome “*NSYNC” era criação dele.

No mesmo ano, eles já estavam gravando o disco “No Strings Attached” e saíram da gravadora BMG para a JIVE Records onde o álbum foi sucesso no mundo todo. A façanha de vender 2,4 milhões de cópias foi alcançada pelo grupo – que está no livro dos recordes por vender um milhão de cópias em apenas uma semana!

Depois do estouro do NSA, o *NSYNC teve a oportunidade de gravar mais um CD pela mesma gravadora, em 2001. “Celebrity” fez muito sucesso e foi a estreia de JT como compositor ao lado de Wade J Robson, então coreógrafo do grupo, responsável pelo grande hit “Pop”.

Durante esse ano, Justin e seus amigos do *NSYNC, tiveram a oportunidade de dividir o palco com o Rei do Pop, Michael Jackson, e fazer uma performance com ele. No VMA, durante o trecho de beat-box de Justin em “Pop”, MJ dançava junto com os outros membros da boyband.

No final de 2002, o grupo, então considerado pela revista Rolling Stone como os Reis do Pop, tomou a decisão de tirar um ano de descanso. E justamente neste ano começou a glória de Justin Timberake em carreira solo.

O primeiro álbum solo de JT, “Justified”, vendeu milhões de cópias pelo mundo e recebeu diversos prêmios.

Em 2006, com seu segundo disco solo, “FutureSex/LoveSounds“, Justin mostrou para o mundo o que estava “trazendo de volta a sensualidade”! “FS/LS” rendeu milhões de cópias vendidas, diversos prêmios e uma turnê histórica, ao apresentar um palco em 360° totalmente inovador.

Porém, depois do final da turnê “FutureSex/LoveShow” e de todos os trabalhos relacionados ao álbum, JT decidiu dar uma pausa indeterminada para dedicar-se a outros projetos. Entre 2008 e 2012, ele passou a se dedicar a filmes (atividade da qual já havia participado antes em “Mudança de Comportamento”, de 2000; “Edison”, de 2005; “Alpha Dog”, “Southland Tales” e “Entre o Céu e o Inferno”, todos de 2006) e outros projetos.

Neste meio tempo JT produziu o álbum “Hardy Candy” de Madonna ao lado de Timbaland. Além de incontáveis participações e produções de artistas como Rihanna, T.I., Nelly, Snoop Dogg, Ciara etc.

Também participou de várias produções cinematográficas como “Guru do Amor” (2008), com Mike Myers; “Um Caminho para Recomeçar” (2009), com Jeff Bridges; “A Rede Social” (2010), com Jesse Eisenberg; “Amizade Colorida” (2011), com Mila Kunis; “Professora Sem Classe” (2011), com sua ex-namorada Cameron Diaz; “O Preço do Amanhã” (2011), com Amanda Seyfried; e muitos outros.

Neste meio tempo as diversas participações no “Saturday Night Live” e outros programas como “Late Night With Jimmy Fallon” também lhe renderam Emmy’s.

jt-snl

Em 2013, finalmente JT decidiu dar o que os fãs mais queriam: o seu retorno à música! Todo o projeto foi feito em meados de 2012 e desde o dia 10 de janeiro quando o vídeo intitulado “I’m Ready” tudo que se relaciona com “The 20/20 Experience” é feito em grande estilo.

im-ready

Com direito a vídeos teasers, fotos e vídeos no Instagram e no YouTube, além de tweets e post do facebook para instigar os fãs sobre as novidades, quase sempre seguidas da hashtag “#youneverknow”.

A volta triunfal de JT aos palcos aconteceu no dia 10 de fevereiro no Grammy 2013, quando cantou “Suit & Tie” na companhia de Jay-Z e um trecho de “Pusher Love Girl”, outra canção de “The 20/20 Experience”.

O disco, lançado em 19 de março, foi dividido em duas partes, sendo que a primeira já bateu recordes vendendo quase 2 milhões de cópias em uma semana. Durante os meses de julho e agosto JT esteve com a turnê “Legends Of The Summer” pelo Canadá e Estados Unidos com Jay-Z.

the2020

No dia 30 de setembro de 2013, foi lançado “The 20/20 Experience: 2 of 2”, que teve “Take Back The Night” como primeira música revelada, no dia 12 de julho. Essa canção abriu a incrível performance de retorno de JT ao VMA, que teve mais de 15 minutos de duração e passeou por toda a carreira dele (incluindo um breve retorno do *NSYNC, com as músicas “Gone”, “Girlfriend” e “Bye Bye Bye”), na noite em que ele foi agraciado com o Michael Jackson Video Vanguard Award.

Além disso, hoje Justin é apelidado de Presidente do Pop, graças a uma pesquisa feita nos Estados Unidos que perguntava em qual artista os norte-americanos votariam para presidir o país.

jt-president-of-pop